http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Os produtores da La Posta

Por Guto Martinez

 

 

Um dos principais trabalhos na produção dos vinhos é fazer com que as uvas alcancem seu potencial máximo, e sob a tutela de Laura Catena, a La Posta faz justa homenagem aos pequenos produtores que compõem este projeto cheio de particularidades.

 

 

O nome deste projeto, iniciado em 1999, já é um tributo a uma tradição da região: era num pequeno restaurante-cozinha chamado La Posta del Viñatero que familiares de produtores, descendentes de italianos, se encontravam para que cada um apresentasse aos demais aquilo que havia produzido.

 

 

O espírito da vinícola se traduz numa produção limitada e artesanal, como se fosse mesmo feito para quem o produz, mas compartilhando o conhecimento de uma das mais renomadas enólogas argentinas - que, de quebra, é membro de um dos maiores nomes do vinho do país.

 

 

Esta cooperação de algumas das centenas de famílias produtoras do país com a produtora resulta em excelente qualidade. Um dos exemplares, o Armando Bonarda, é apontado como um dos poucos grandes vinhos produzidos com a casta no mundo, e o Glorieta (leia mais aqui) costuma integrar a lista de melhores achados de varietais da Pinot Noir.

 

 

Com uma boa variedade de castas e um valor excelente, os vinhos da La Posta são mais que uma boa opção: são uma verdadeira aula da enocultura de raiz da região de Mendoza.

 

 

Notas de Degustação

 

La Posta Blanco 2015

 

Um corte de Torrontés com Gewürztraminer, mostra frescor e riqueza aromática, na qual predominam os aromas de lichia e grama cortada. O paladar traz alguma mineralidade e o equilíbrio de sabores adocicados e um leve amargor fazem deste um vinho muito bom para degustar como aperitivo.

Preço: US$ 21,90

 

Glorieta Pinot Noir

 

Perfil aromático muito agradável, que passa por frutas vermelhas e negras com notas de bosque, folhas secas. Equilibrado, é macio no paladar, com acidez marcada e persistência prolongada.

Preço: US$ 27,90

 

Armando Bonarda 2015

 

Um dos tesouros da Argentina, este vinho passa por 10 meses em barricas de carvalho de segundo uso. O perfil aromático mostra predominância de frutas vermelhas maduras com alguma especiaria e um ligeiro tostado. O paladar é simples, sem afetações, com taninos bem acabados e acidez gastronômica. Um vinho descomplicado, bom para apresentar o potencial da variedade.

Preço: US$ 24,90

 

 

La Posta Tinto Red Blend 2013

 

Um vinho na faixa dos 70 reais que chegou aos 90 pontos de Robert Parker, leva 60% de Malbec, 20% de Bonarda e 20% de Syrah na composição. Apresenta frescor no nariz, com frutas vermelhas e herbacidade. A boca é mais complexa, com ligeiro adocicado, sensação de tostado e intensidade. Boa composição das variedades utilizadas no corte.

Preço: US$ 21,90

 

La Posta Malbec Vineyard Blend 2013

 

Este vinho faz uma "brincadeira", ao mesclar três exemplares de Malbec de diferentes produtores. Um vinho mais refinado que outros Malbec argentinos, possui grande profundidade de frutas com um ligeiro aroma vegetal (grama). Uma opção bastante refinada.

Preço: US$ 21,90

 

Paulucci Malbec 2012

 

Este exemplar já se aproxima mais do que se espera de um Malbec argentino típico, intenso e potente, mas ainda assim tem frescor e vivacidade. Bastante redondo, possui ligeiro sucré. Um vinho bem fácil de agradar.

Preço: US$ 27,90

 

Os vinhos da La Posta podem ser achados na Vinci, importadora que comercializa também no site (www.vinci.com.br). 





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco