http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/434f3e7f97922e2f13bb52752bc86f56.jpg




Enoblogs - blogs unidos pelo vinho


O Alquimista da Bairrada

Por Guto Martinez

 

Para Robert Parker e João Paulo Martins, este é o melhor produtor de Portugal; para Jancis Robinson, produtor de um dos seus vinhos tintos favoritos; para a história do vinho português, um revolucionário: este é Luis Pato, um dos nomes mais admirados do mundo do vinho.

O título da matéria é uma brincadeira com sua formação como engenheiro químico, mas que mostra bem o caráter inovador que faz vinhos de acordo com uma lógica que ultrapassa a agronomia: desde a escolha dos solos e das uvas, todos os elementos naturais são pensados de forma a escolher o melhor processo de vinificação, de um ponto de vista racionalizado e formal, mas que resulta numa bebida que ultrapassa a mera técnica ao despertar a paixão de quem prova.

A fama da Bairrada na produção vinícola não alcança o patamar de outras tradicionais denominações lusitanas, como Porto ou Douro, mas possui um potencial igualmente elevado para qualidade, e a família de Luis Pato é um dos maiores responsáveis por trazer a atenção a esta porção central do país. Embora desde o séc. XVIII a família venha produzindo vinhos na Quinta do Ribeirinho, foi em 1970 que seu pai se tornou o primeiro produtor a engarrafar vinhos da recém-criada DOC da Bairrada.

A revolução dos vinhos veio com Luis Pato, que tomou fama ao domar a rústica Baga num vinho varietal muito refinado e de alta qualidade, num inconformismo que o levou até a abandonar a produção de acordo com a denominação - seus vinhos são vendidos como Regional Beiras desde 1999.

Em sua opinião, os vinhos do Velho Mundo devem ter sempre a ligação entre uvas autóctones e regiões, e por isso produz com as uvas locais os melhores exemplares da Bairrada. Apesar dessa opinião parecer conservadora, ele utiliza conceitos próprios para produzir vinhos únicos; por exemplo, com as uvas tintas da segunda poda, que a princípio não estão maduras para fazer vinhos tintos, ele produz um espumante - da mesma forma que Champagne usa a Pinot Noir, numa demonstração de que técnicas únicas podem ser aplicadas em regiões distintas.

Uma das maiores vantagens de seus vinhos é a relação entre preço e qualidade: embora muitos dos seus rótulos já sejam objeto de culto, é possível comprar algumas garrafas por valores incomparáveis com vinhos do mesmo patamar - o Quinta do Ribeirinho Pé Franco, por exemplo, possui rendimento ínfimo de 80 caixas anuais, as quais são disputadíssimas, mas são vendidas a menos de US$ 400 a garrafa, um valor mais que justo para uma preciosidade dessas (lembre-se: estamos falando de itens de colecionador).

As ideias inovadoras de Luis Pato o trazem às mais contemporâneas das tendências: entre seus vinhos, temos o Abafado Molecular, uma linha de vinhos criada para harmonizar com a culinária molecular criada por chefs espanhóis de vanguarda. O açúcar residual faz deste um vinho saboroso, gastronômico como se pretende, e instigante: não é algo óbvio, que se prova e se opina, mas algo que deve ser pensado e contextualizado. Parece ser assim com Luis Pato: o que alguns veem como chumbo, ele já mostra como ouro.

 

Notas de Degustação

Espumante Maria Gomes

Delicados aromas florais com notas de panificação, ligeiro amanteigado, muita delicadeza. Boca viva, com acidez, alguma untuosidade, persistente e elegante.

Preço: US$ 29.90

 

Vinhas Velhas Branco 2016

Elaborado com Bical, Cerceal e Sercialinho, é complexo, traz notas frutadas (laranja, frutas tropicais) bem integradas à madeira, com acidez gastronômica e boa persistência. Mostra um bom potencial para envelhecer lindamente.

Preço: US$ 37.90

 

Vinhas Velhas Tinto 2015

Um varietal de Baga, a "indomável" domesticada por Luis Pato, este vinho é potente e frutado no nariz, mas sem excessos. Jancis Robinson comparou sua safra 1985 com um Bordeaux e, acredite, ele se sobressaiu para a avaliadora inglesa. Ótimo para acompanhar pratos típicos da região, como o leitão à Bairrada!

Preço: US$ 72.50

 

Vinha Pan 2013

Um Bairrada de vinhedo único, sua complexidade é menos exuberante, mas igualmente apaixonante. Traz alcaçuz e mineralidade junto às frutas negras, com uma textura aveludada em boca. Uma referência da região.

Preço: US$ 119.00

 

Quinta do Ribeirinho Pé Franco 2009

É considerado um dos melhores vinhos do mundo, e um ícone de Portugal. O pé-franco é plantado sem enxertos, numa técnica pré-filoxera, com rendimento de 80 caixas que são disputadíssimas. Concentrado, elegante, fresco e vivo, é um vinho que atravessa décadas sem perder a grandeza!

Preço: US$ 399.00

 

Abafado Molecular Branco 2010

O nome vem da técnica usada para interromper a fermentação neste vinho que possui algum açúcar residual, mas traz acidez bem interessante para harmonizar com pratos muito distintos. Pouco óbvio, mas pode atravessar toda uma refeição molecular sem problemas.

Preço: US$ 55.50

 

A confiança de Luis Pato para trazer sua linha completa ao Brasil está na Mistral, que oferece os vinhos também em seu site (www.mistral.com.br).





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco